07 9 / 2014

Acordei após 7 horas de sono e decidi que passaria o dia no Hostel trabalhando. O Hostel fica em um prédio com lojas, barzinho e café. No térreo fica a área de convivência e no quarto andar ficam os quartos. Me arrumei e fui para a área de convivência trabalhar. Consegui trabalhar apenas das 9 as 13h porque a italiana (nova roommate) foi falar comigo e 10 mins depois apareceu um dos egípcios para conversar e nos convidar para conhecer o Hermitage.

Foto: área de convivência do Hostel.

Mesmo super cansada e tendo que fazer mil coisas… quem recusaria um convite para ir ao Hermitage ainda mais no dia que a entrada é de graça?

O Hostel fica no centro e a cerca de 15 mins dos principais pontos turísticos. Aqui nós fazemos tudo a pé para podermos aproveitar a cidade. Poderíamos pegar o metrô, mas optamos por andar até o Hermitage.

Hermitage é gigante e só consigo pensar em uma palavra para descrever a visita: UAU! É impossível descrever a sensação. Lembro-me de ter acompanhado o grupo no início da visita, porém algum tempo depois me separei do grupo. Estava cansada e ao mesmo tempo deslumbrada e comecei a vagar pelo Hermitage quase que num estado de torpor observando tudo.

Saímos do Hermitage e decidimos fazer uma pausa para lanchar/almoçar e descansar. Parte do grupo foi para um café com o preço um pouco alto e eu a Italiana e seu amigo russo fomos procurar um local para almoçar. Achamos uma panquequeria com um preço amigável e decidimos almoçar ali mesmo.

Terceiro desafio: entender alguma coisa do cardápio! Tudo estava em russo e ainda em cirílico. Nossa sorte era o nosso acompanhante que traduziu apesar de ele ter certa dificuldade em falar inglês. Pedi panqueca de frango e um refri. Na maioria dos restaurantes nós só encontramos produtos da Pepsico, e eu não gosto de Pepsi e se no Brasil ela já é ruim aqui é pior ainda. Minha sorte é que aqui a Pepsico vende um refrigerante sabor laranja chamado Mirinda. Ele é muito bom e parece com a Fanta no Brasil.

Depois dessa parada nos reunimos e fomos conhecer um museu que constava no Guia Turístico de São Petersburgo que a Italiana trazia consigo. O russo nos guiou até lá em uma caminhada de aprox. 25 minutos e adivinhem o que aconteceu? O museu havia fechado há 1 ano! Moral: não confiem em guias, pois eles podem estar desatualizados e sempre confirmem a veracidade da informação na internet.

O que fazer após andar 25 minutos e dar de cara na porta, ou melhor, em uma clínica (que abriu no lugar do museu). Sorte que na frente havia um parque bonito, agradável e que nós poderíamos descansar e aproveitar o resto do dia. 

Foto: Tavrichesky sad

Quando eu me dei conta já eram quase 9 horas da noite e o dia ainda estava claro! Para minha surpresa aqui em São Petersburgo anoitece às 22h o que é ótimo para quem quer aproveitar a cidade. Aqui a vida tem mais horas e as possibilidades são infinitas.

Foto: São Petersburgo as 20:45.

06 9 / 2014

Como alguns sabem eu estou fazendo intercâmbio voluntário social. Esse intercâmbio é chamado de Cidadão Global e é um programa de voluntariado da AIESEC e com a ajuda do escritório de Florianópolis vim parar na Rússia.  

Decidi escrever (apesar de não ser muito boa nisso) um pouco sobre a minha experiência na Rússia.

Saindo de Floripa para a Rússia tive que fazer duas conexões, a primeira foi em Guarulhos com um período entre um voo e outro de aproximadamente 6 horas. A segunda foi em Munique e o tempo de voo entre Guarulhos/Munique é de cerca de 11h e eu ainda tive que esperar mais 3h para o próximo voo. Última parada São Petersburgo e só mais 3 horinhas dentro de um avião.

image

Foto: Amanhecer na Espanha

No aeroporto fui recebida pela minha buddy Sasha. Ela é super querida e trabalha como Guia Profissional aqui em São Petersburgo além de dar aulas de inglês. Buddy é uma pessoa que ajuda o intercambista a fazer tudo desde comprar chip para celular até levar para conhecer lugares turísticos.

Ai é que começou a aventura… Para ir do aeroporto até o Hostel nós pegamos um ônibus e metrô e como a estação próxima ao Hostel está em manutenção tivemos ainda que caminhar 15 mins.

Fiz meu registro e fui para o quarto colocar minhas coisas e conhecer meus roommates. Chegando lá conheci 6 entre eles 4 egípcios, 1 sérvia e 1 indonésia. Já que era meu primeiro dia na Rússia e eu precisava me acostumar com a diferença de fuso horário não poderia dormir nas próximas 5 horas. Os egípicios me levaram para jantar em um restaurante próximo e me mostraram algumas coisas na região; e ai começou o segundo desafio! Nenhum dos atendentes falava inglês então tive que gesticular para que eles me entendessem. Um deles perguntou se eu era da Turquia e quando disse que sou brasileira ele ficou super feliz “Brasil, Brasil”. Resultado: comi macarrão sem molho e sem gosto.

Depois do jantar fomos passear no maior shopping de São Petersburgo que fica a cerca de 15mins de distância. O shopping é enorme e tem lojas como H&M, Levi’s e Accessorize.

Após o passeio voltamos para o Hostel e eu fui dormir. Não é fácil ficar acordada após 27 horas de viagem.

Espero que tenham gostado. Logo que tiver um tempinho conto sobre o segundo dia.

Spassiba, chiasliva.

13 6 / 2014

13 6 / 2014

13 6 / 2014

25 4 / 2013

(Fonte: facebook.com)

24 4 / 2013

21 4 / 2013

21 4 / 2013

21 4 / 2013

21 4 / 2013

21 4 / 2013

(Fonte: facebook.com)

21 4 / 2013

21 4 / 2013

21 4 / 2013